Arquivo

Archive for the ‘Tutorial’ Category

Duokan 2013 no Kindle Touch

O Duokan é um sistema operacional (firmware) para o Kindle. Foi criado para permitir o uso da língua chinesa nos aparelhinhos da Amazon. E aos poucos foi evoluindo, tornando-se uma alternativa para o software original.

Algum tempo atrás experimentei o Duokan Lite num Kindle 3. Descrevi aqui o procedimento. Entretanto, logo abandonei o novo firmware. Suas vantagens eram dar suporte a epub e leitura melhorada de pdf. A falta de suporte a epub no Kindle para mim é compensada pelo Calibre, que uso para fazer a conversão para mobi. E não achei que a melhora na leitura de pdf fosse significativa. E, para piorar, o Duokan não lia meus arquivos mobi. Então, teria que ficar trocando de um sistema para outro.

Lendo sobre o novo Duokan 2013, descobri que evoluiu e, entre outros recursos, agora lê também mobi. Resolvi instalá-lo no Kindle Touch. Como sempre minha referência nesse assunto foi o ótimo fórum Mobile Read. Existe uma thread sobre esse sistema. Desta vez, porém, tive dificuldade para entender a instrução específica para o Touch, que está neste post. A dificuldade foi no passo que fala do uso da ferramenta mfgtool (atenção: para Windows somente). Para facilitar a vida de quem quiser fazer a instalação, descrevo abaixo o procedimento que deve ser feito com a bateria do Kindle bem carregada:
1. Faça o download do Duokan 2013, disponível aqui, clicando no link para o arquivo adequado ao Kindle Touch. Sugiro acessar a página com o Tradutor do Google.
2. Conecte o Kindle ao computador usando o cabo USB, aguardando ser reconhecido
3. Descompacte o arquivo zip e copie a pasta DK_System que está na raiz do arquivo e a pasta diagnostic_logs e os arquivos ENABLE_DIAGS e data.tar.gz, que estão na subpasta KindleTouch, para seu Kindle.
4. Usando a ferramenta mfgtool, faça o Kindle entrar no modo de diagnóstico. Assim:
4.1.  Faça o download aqui.
4.2.  Descompacte o arquivo KindleSelectBoot.zip em qualquer lugar de seu HD, criando a pasta KindleSelectBoot.
4.3.  Dentro dessa pasta, encontre o programa MfgTool.exe.
4.4.   Aperte e segure o botão liga-desliga do Kindle até apagar-se o LED. Mantenha-o pressionado.
4.5.   Aperte e segure a tecla Home do Kindle.
4.6.   Solte a tecla liga-desliga, mantendo a Home pressionada.
4.7.   Solte a tecla Home.
4.8.   O Windows vai reconhecer o novo hardware e instalar o driver USB/HID.
4.9.   Execute o programa MfgTool.
4.10.  Na tela dele, deve aparecer a indicação da porta onde está conectado o Kindle. Veja:

4.11.  Na caixa de seleção “Profile”, escolha diags.
4.12.  Clique o botão verde “Start”.
4.13.  A cor do botão deve mudar para vermelha e o Kindle entrar no modo de boot.
4.14.  Desconecte o cabo USB do Kindle.
4.15.  No Kindle aparece a tela de diagnóstico.

5. Escolha as opções D) Exit, Reboot or Disable Diags; depois D) Disable Diagnostics; e depois Q) To continue.
6. O processo de instalação do Duokan vai ter início.
7. Aguarde até ser concluído o boot no modo Duokan. Demora um pouco.
8. Aparecerá a tela inicial em chinês.
9. Se você não souber chinês, altere o idioma. Toque no botão de configuração (1 na figura). Toque na segunda aba (2). Passe para a segunda página, certificando-se com a indicação no rodapé (3). Na caixa de seleção assinalada (4), escolha o idioma. Sugiro o Inglês, porque em Português falta muita coisa para traduzir.

Pronto, agora comece a brincar com o Duokan e suas configurações. Entre elas, você vai poder ligar e desligar o wifi e passar para o modo Kindle. Para voltar do modo Kindle para o Duokan, reinicie o sistema na tela de configurações do aparelho.

Depois, volto com minhas impressões sobre o Duokan 2013.

Use o Launchpad para alternar entre Duokan Lite e Kindle

Conforme prometemos no post sobre o Duokan Lite, aqui vão as instruções para instalar o script do Launchpad que possibilita alternar entre os dois sistemas operacionais sem precisar dar boot no Kindle.

O Launchpad é um software para o Kindle que permite criar atalhos de teclado para executar diferentes funções. Para instalá-lo, é necessário instalar antes o Jailbreak. Siga as instruções:

  1. Faça o download do Jailbreak que está disponível no site Mobile Read.
  2. Abra o arquivo compactado (zip) e identifique o arquivo de instalação (.bin) adequado ao seu Kindle. Os diferentes sufixos indicam o modelo a que se destinam os arquivos. P.ex., update_jailbreak_0.9.N_k3w_install.bin serve para o Kindle 3 wifi.
  3. Conecte seu Kindle ao computador via USB e copie esse arquivo para ele.
  4. Atualize o Kindle através do menu Home->Menu->Settings->Menu->Update Your Kindle. Depois de alguns minutinhos, a máquina dará novo boot com o Jailbreak instalado.
  5. Faça o download dos arquivos de instalação (lpad-pkg-xxx.zip) e dados (launchpad.tar.gz) do Launchpad, também à disposição no Mobile Read.
  6. Abra o arquivo de instalação e extraia. para o Kindle o pacote adequado ao seu modelo. A lógica dos nomes é a mesma do Jailbreak. P. ex., se você tem um Kindle 3 wifi, o arquivo a ser utilizado é o update_launchpad_0.0.1c_k3w_install.bin.
  7. Do arquivo de dados, extraia para o Kindle a pasta launchpad.
  8. Repita o procedimento de atualização descrito no item 4.
  9. Agora o Launchpad está pronto para ser usado. Ele já vem com algumas teclas programadas. P. ex., Shift-Shift-S = mostra o descanso de tela; Shift-Shift-R = dá um boot no aparelho.
  10. Faça o download do script (duokan-ini.zip) para o Duokan Lite do site Mobile Read.
  11. Abra o arquivo e extraia os três arquivos (duokan.ini, startdkl.sh e stopdkl.sh) que contém para a pasta launchpad que existe no seu kindle.
  12. Recarregue os scripts do Launchpad teclando Shift – Shift – Space no Kindle.
  13. Depois disso, teclando Shift – D – K, você sairá do Kindle e passará para o Duokan, e Shift – D – X fará o movimento inverso.

Atenção: o script de alternância somente  funciona se você tiver carregado primeiro o Kindle, isto é, tecla W na tela inicial do sistema.

Feito isso, você pode usar com mais rapidez o melhor de dois mundos: sistema original para ler Mobi e Duokan para ler pdf e epub. Aguardamos seus comentários.

 

Duokan Lite para Kindle

Os chineses desenvolveram um sistema operacional alternativo para o Kindle, chamado Duokan. Além de permitir a leitura de ebooks com caracteres na língua deles, lê o formato epub e lida melhor com arquivos pdf. Como ponto fraco, não consegue reproduzir todos os caracteres acentuados. Para saber mais e se quiser instalá-lo no seu Kindle, dê uma lida no Kindle Blog Brasil.

Uma alternativa ao Duokan é sua versão Lite. Permite apenas a leitura de arquivos epub, pdf e txt. Como é leve e pode ser instalada junto com o sistema operacional original, é uma opção interessante para quem quiser dotar seu Kindle de uma ferramenta capaz de ler epub e com mais recursos na leitura de pdf. Se for instalado junto com um programinha chamado launchpad, fica relativamente simples alternar entre os dois sistemas: o original para leitura de mobi e o Duokan Lite para pdf e epub. Atenção: o Duokan Lite só funciona no Kindle 3.

Aqui explicamos como fazer a instalação do Duokan Lite.

  1. Se tiver instalado o jailbreak no seu Kindle, desinstale-o.
  2. Faça o download do arquivo compactado (zip) aqui.
  3. Conecte o Kindle ao computador via USB.
  4. Abra o arquivo compactado: vai ver uma pasta com extensão rtm. Abra-a e copie a pasta DK_System que está dentro dela para o Kindle (pasta raiz).
  5. Abra agora a outra pasta, que tem um nome do tipo Éý¼¶°ü. Dentro dela, vai ver um arquivo texto que tem as instruções para instalação (pode ler que ajuda) e uma outra pasta com nome estranho ( k3Éý¼¶°ü). Abra-a e verá duas outras pastas: kindle3.2.1Éý¼¶°ü e kindle3.2.1֮ǰÉý¼¶°ü.
  6. A pasta que tem o nome menor é para a versão 3.2 do firmware do Kindle; a outra para as versões anteriores. Abra a que é adequada ao seu firmware.
  7. Para saber a versão do firmware do Kindle, abra o menu Home->Menu->Settings e veja no rodapé da página. Aproveite e obtenha também o número de série na mesma tela em Device Info.
  8. Os quatro últimos caracteres do nome do arquivo com extensão .bin que começa com update correspondem ao quatro primeiros do número de série do Kindle. Copie o adequado ao seu aparelho para o Kindle.
  9. Agora, atualize o sistema: Home->Menu->Settings->Menu->Update Your Kindle.
  10. Aguarde uns minutinhos para o processamento e vai aparecer a tela inicial do Duokan. Aí, tecle Q para entrar nele, ou W para entrar no sistema original da Amazon.
  11. Para quem tem a versão 3.2.1, pode ser necessário, antes de instalar o Duokan Lite, retornar o Kindle para a versão original de fábrica: Home->Menu->Settings->Menu->Reset to Factory Defaults.
  12. No Duokan, para voltar ao sistema original, selecione a opção Menu->System Settings (S), e To Kindle (B).

Comente sobre a instalação e a utilização do Duokan Lite.

Mais informações no site Mobile Read.

Vou colocar outro post aqui para falar da instalação do launchpad e como ele torna mais fácil alternar entre o Duokan Lite e o Kindle.

 

Kindle + Instapaper: conteúdo da Web na palma da mão

Veja como ler conteúdos da Web no Kindle: http://is.gd/GJBkva.

Categorias:Notícia, Tutorial Tags:,

Dicionários Babylon e Houaiss no Kindle

O Kindle é uma maquininha fantástica. Para quem gosta de ler, nada mais prático. Fácil de usar, leitura agradável, leve, bateria de longa duração. Estou encantado com o meu que ganhei no ultimo Natal.

Sem dúvida, o ponto fraco no Brasil é o pequeno número de títulos em Português. O que mais senti falta foi de um dicionário da língua pátria. Pesquisei muito na Internet e não encontrei nada, a não ser reclamações semelhantes à espera de uma solução. Googlei mais um tanto e acabei achando uma forma de converter dicionários de outros formatos para o Kindle.

Antes de explicar como fiz, quero deixar claro que não estou ensinando a piratear nada nem disponibilizando arquivos de graça para ninguém. Para fazer as conversões que explico, é preciso que a pessoa tenha adquirido de forma legal os dicionários.

O Babylon (http://www.babylon.com/) é um dos programas de dicionário mais tradicionais para Windows. Existe uma enorme gama de dicionários comerciais e gratuitos disponíveis para ele. Disponibiliza inclusive uma ferramenta para construir os arquivos no seu formato, o Babylon Builder. Em Português, há os dicionários Michaelis, que tem versões Português-Português e Português de e para diversas línguas, e o Aurélio.

O Stardict (http://stardict.sourceforge.net/) é um programa semelhante ao Babylon, mas gratuito, disponível para Linux, Windows e outros sistemas operacionais. É possível converter os dicionários do Babylon para o Stardict.

Para converter um arquivo de dicionário do Babylon (extensão bgl) para o Kindle, faça o seguinte:

  1. Instale o Stardict. No Windows, o pacote disponível instala o Stardict e o Stardict Editor. No Linux, é preciso instalar o stardict e o stardict-tools. Ambos os pacotes estão disponíveis no repositório Ubuntu.
  2. Para facilitar e evitar perder arquivos, copie o arquivo a ser convertido para uma pasta de trabalho.
  3. Abra o Stardict Editor. No Ubuntu, não fica disponível nos menus. É preciso rodá-lo do terminal: stardict-editor.
  4. Na aba Compile, selecione BGL file, clique em Browse, localize seu arquivo e clique em Build (no Windows, Compile). Será criado um arquivo com o mesmo nome do original e a extensão babylon.
  5. De novo na aba Compile, selecione Babylon file, localize com Browse o arquivo .babylon criado no passo 4 e clique em Build (ou Compile, no Windows). Serão criados vários arquivos com o mesmo nome do original e extensões ifo, idx, syn e dz. Esses são os arquivos que podem ser utilizados com o Stardict. Se você quiser usá-los, copie-os para a pasta de dados do Stardict. No Linux, essa pasta é /usr/share/stardict/dic. No Windows, é a pasta Stardict/dic em Arquivos de Programas.
  6. No Linux, é preciso descomprimir o arquivo dz. Para isso, use o comando
    mv somedict.dict.dz somedict.dict.gz;gunzip somedict.dict.gz
    substituindo somedict pelo nome de seu arquivo. Esse comando cria um arquivo .dict. No Windows, esse arquivo é criado diretamente pelo Stardict Editor.
  7. De volta ao Stardict Editor, clique na aba Decompile, localize com o Browse o arquivo .ifo correspondente a seu dicionário e clique em Decompile. Será criado um arquivo com o mesmo nome e a extensão txt.
  8. Se estiver usando Linux, verifique se o python está instalado. Basta rodar o comando python no terminal. Se não estiver instalado, instale-o. Para Windows, existe uma versão do python em http://www.python.org/download/windows/.
  9. Faça o download do script tab2opf.py do site http://www.klokan.cz/projects/stardict-lingea/. Coloque o arquivo tab2opf.py na pasta em que está trabalhando. Execute o comando
    python tab2opf.py somedict.txt
    substituindo somedict pelo nome do seu arquivo. Serão criados um arquivo .opf e vários .htm. No Windows, abra uma janela de comando (execute cmd no menu iniciar) e coloque o caminho completo do comando python, p.ex.,
    “C:\Arquivos de Programas\Python\python” tab2opf.py somedict.txt.
    Atenção: a) leia os comentários deste post para dicas sobre o uso do python e desse script no Windows; b) existe uma versão do tab2opf que roda em python 3, disponível em https://github.com/apeyser/tab2opf.
  10. Faça o download do programa mobigen de http://www.mobipocket.com/soft/prcgen/mobigen.zip. Extraia o arquivo exe para a mesma pasta de trabalho.
  11. No Windows, abra uma janela de comando executando cmd no menu iniciar. Vá para sua pasta de trabalho, usando o comando cd. Por exemplo, cd “c:\minha pasta\”. Execute o comando mobigen somedict.opf -c1 -s0, substituindo somedict pelo nome de seu dicionário.
    No Linux, se não tiver o wine instalado, faça-o. Depois, dê permissão de execução para o mobigen.exe e rode o comando
    wine ./mobigen.exe somedict.opf -c1 -s0
    substituindo somedict pelo nome de seu dicionário.
    Será gerado o arquivo com a extensão mobi que pode ser lido no Kindle!!!

Até aqui, o que eu descrevi descobri nos sítios http://www.hardware.com.br/dicas/convertendo-bgl-stardict.html e http://www.mobileread.com/forums/showpost.php?p=103279&postcount=29.

Atenção: descobri uma nova forma de converter de bgl para txt (tab). Não há necessidade de instalar o Stardict. Utilize o PyGlossary. Para o Windows, faça o download em http://sourceforge.net/projects/pyglossary/files/pyglossary/ (arquivo zip). Instale o python (passo 8 aí em cima). Descompacte o arquivo do PyGlossary e execute o pyglossary.bat. Você vai obter uma tela onde pode procurar o arquivo a ser convertido. Procure (browse) e selecione no seu hd o arquivo bgl do dicionário a ser convertido e depois clique em load. Terminada a carga (100%), clique em write to format e escolha Tabfile. Clique em Convert. Depois de alguns instantes, será criado o arquivo txt no formato tabular. A partir daí, é só seguir o tutorial a partir do passo 9. No Linux, pode ser usado o mesmo arquivo zip de PyGlossary, só que o comando a ser executado é o pyglossary.sh. Alternativamente, em http://code.google.com/p/pyglossary/downloads/list, existem pacotes deb e rpm para instalação do PyGlossary no Linux.

E o Houaiss que ainda não existe para babylon? Bem, a parte difícil foi resolvida pelo Wanderley Caloni (http://www.caloni.com.br/blog/archives/houaiss-para-babylon-12). Resumidamente:

  1. Instale o Houaiss 3 para Windows (tem que comprar!). Instale o Babylon Builder 3, disponível em http://www.superdownloads.com.br/download/135/babylon-builder/ . Eu instalei também o Babylon (versão de teste). Não tenho certeza se precisa.
  2. Baixe o houaissparababylon 1.2 do sítio do Caloni. Execute-o, fazendo a conversão. O processo é feito em duas etapas (conversão e instalação). A segunda etapa é desnecessária, a menos que você queira também instalar o dicionário no Babylon.
  3. No diretório temp do Windows será gerado um arquivo houaiss.bgl que você pode converter para mobi como já explicado anteriormente. A localização da pasta temp pode ser obtida com o comando set. No meu caso (Windows XP), o arquivo que eu queria estava em C:\Documents and Settings\Meu Nome\Configurações Locais\Temp.
  4. Não experimentei fazer isso em Linux. Creio ser possível através do Wine.

Espero que funcione para vocês. Aguardo retorno.

Uma última observação. O Houaiss 3 já está adaptado à nova ortografia. O Michaelis para Babylon, ainda não.

NOTA: Para quem tem o Kindle Touch, sugiro ler também o post https://zeribeiropena.wordpress.com/2012/06/11/dicionarios-no-kindle-touch/.